Profissional

O PAPEL DO PROFISSIONAL DE SAÚDE É FUNDAMENTAL!

NOTIFIQUE AS AUTORIDADES COMPETENTES SOBRE AS OCORRÊNCIAS DE ÓBITOS  POR PARADA CARDIORESPIRATÓRIA (PCR) E MORTE ENCEFÁLICA.

  • É ético desligar os aparelhos se uma pessoa em morte encefálica não for doadora de órgãos?

A Resolução CFM Nº 2.173 de 23 de novembro de 2017 estabelece que é legal e ética a suspensão dos procedimentos de suportes terapêuticos quando determinada a morte encefálica em não doador de órgãos, células, tecidos e partes do corpo humano para fins de transplante, após o devido esclarecimento à família. Portanto, é dever do médico retirar os procedimentos de suporte que mantém artificialmente o funcionamento dos órgãos vitais, tendo em vista que se trata de pessoa falecida e não de indivíduo em estado terminal.

  • Seu hospital nunca notificou uma ME. Quem você deve procurar quando ocorrer essa situação?

A ocorrência de uma ME deve sempre ser comunicada à Comissão Intra-hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes, à Organização de Procura de Órgãos e Tecidos e à Central Estadual de Transplantes. Esses órgãos darão todas as orientações para condução do processo de doação de órgãos e tecidos.

  • Onde encontrar outras informações sobre doação/transplante?

Informações sobre o processo de doação/transplante podem ser consultadas no site do Ministério da Saúde ou da Central estadual de Transplante/TO. No site do MS, você encontrará o link de acesso à área de transplantes, que contém a legislação disponível sobre o tema, além de dados estatísticos, contatos das Centrais Estaduais de Transplantes e outras informações. Acesse www.saude.gov.br ou ligue 136, www.saude.to.gov.br ou ligue 0800 3218 24 95