Monitoramento de Agrotóxico em Água para Consumo Humano

Riachinho_Povoado Garimpinho_400.jpg Riachinho_Povoado Garimpinho.jpg -
Augustinópolis_Hospital de Referência de Augustinopólis_400.jpg Augustinópolis_Hospital de Referência de Augustinopólis.jpg -
Araguatins_ Povoado Macauba_400.jpg Araguatins_ Povoado Macauba.jpg -
Silvanópolis_Sistema de abastecimento_400.jpg Silvanópolis_Sistema de abastecimento.jpg -
Silvanópolis_Secretaria Municipal de Saúde_400.jpg Silvanópolis_Secretaria Municipal de Saúde.jpg -
Santa Rosa_Projeto de Assentamento Bom Jesus_400.jpg Santa Rosa_Projeto de Assentamento Bom Jesus.jpg -
Santa Rosa_Empresa Armazém Nidera_400.jpg Santa Rosa_Empresa Armazém Nidera.jpg -
Santa Rosa_Demonstração de lavoura próxima a residência_400.jpg Santa Rosa_Demonstração de lavoura próxima a residência.jpg -
Dianópolis_Projeto de fruticultura Manoel Alves_400.jpg Dianópolis_Projeto de fruticultura Manoel Alves.jpg -
Dianópolis_Fazenda Atlântida_400.jpg Dianópolis_Fazenda Atlântida.jpg -

Como ação de fortalecimento da Vigilância em Saúde de População Exposta a Agrotóxicos, são realizadas, desde 2013, análises em água de consumo humano para monitorar  nos municípios priorizados, onde são coletadas amostras em pontos estratégicos duas vezes ao ano, no período de abril a maio e novembro.

As amostras são enviadas para o Instituto Evandro Chagas no Pará, pois não há no Tocantins laboratório de referência para realizar essa análise.

Em 2013 foram feitas análises em 32 amostras em seis municípios. 54 análises em oito municípios em 2014. 118 amostras em nove municípios em 2015. 62 análises do primeiro semestre de 2016, em 14 municípios.

Até hoje não foram detectados limites acima do limite de qualificação estabelecido pela Portaria nº2914/11 em nenhuma das amostras.

As primeiras coletas do ano de 2017 foram realizadas no período de 06 a 10 de fevereiro, nos municípios: Porto Nacional, Monte do Carmo, Santa Rosa, Silvanópolis, Dianópolis, Riachinho, Augustinópolis e Araguatins. As amostras já estão em trânsito para o Laboratório no Pará.

Fonte das fotos: Equipe da Vigilância em Saúde Ambiental.