Oficina de Investigação de Surto de DTA

Equipe Participante_400.jpg Equipe Participante.jpg -

A Assessoria das Doenças de Veiculação Hídrica e Alimentar (ADVHA) realizou nos dias 19 e 20 de outubro de 2017, no auditório do CEREST em Araguaína, a Oficina de Investigação de Surto de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar (DTA).

A oficina contou com a presença da técnica Rejane Maria Alves, da Unidade Técnica de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentar - UHA/CGDT, prestadora de serviço da OPAS, e teve como objetivo promover a estruturação de um sistema de vigilância integrado das DTA, no âmbito estadual e municipal, através da implantação e implementação da investigação de surtos, permitindo conhecer o comportamento das DTAs na população.

Com uma programação bem diferenciada, a oficina promoveu vários debates e discussões acerca do assunto e contou com a participação de várias áreas da Vigilância Epidemiológica Estadual e Municipal.

Sobre a Investigação de Surto

A investigação epidemiológica é realizada a partir de ações intersetoriais com o objetivo de coletar informações básicas necessárias ao controle do surto; diagnosticar a doença e identificar os agentes etiológicos relacionados ao surto; identificar a população de risco e a provável fonte de contaminação; propor medidas de prevenção e controle pertinentes e divulgar os resultados da investigação para evitar que novos surtos ocorram.

As DTAs são causadas pela ingestão de água ou alimento contendo agentes etiológicos em quantidade que afetam a saúde do consumidor e que causam náuseas, vômitos, diarreia, acompanhada ou não de febre.

As DTAs são um grande e crescente problema de saúde pública no mundo.